Praça Raul Soares

Praça Raul Soares

 A Praça Raul Soares é uma das principais praças de Belo Horizonte. É construído em estilo francês e está localizado no cruzamento de quatro importantes avenidas: Olegário Maciel, Augusto de Lima, Amazonas e Bias Fortes. A praça leva o nome de Raul Soares de Moura, ex-presidente de Minas Gerais.

Ao longo da história da cidade, o espaço urbano ao redor da praça foi se depreciando gradativamente, principalmente devido à insegurança e às atividades criminosas noturnas. Porém, em 2008, passou por uma reforma de revitalização aprovada pelo plano de orçamento participativo da prefeitura municipal, no valor de R $ 2.600.000. [1] Novos bancos, sistemas de iluminação noturna e uma fonte central reformada foram instalados, e música clássica começou a tocar em algum momento. [dois]

Os canteiros e calçadas foram reformados, com novos bancos, bebedouros e chafarizes instalados. O projeto visa proporcionar mais segurança e acessibilidade à movimentação de pedestres. Para tanto, além da descontaminação visual, foram realizadas intervenções de paisagismo, iluminação e calçadas. Árvores danificadas foram substituídas, o tamanho dos postes de luz foi ajustado, cabines e latas de lixo e propagandas foram retiradas e ajustadas de acordo com as orientações posturais. Existem calçadas suficientes para que o turismo seja de fácil acesso, principalmente para os deficientes físicos e visuais.

A Praça Raul Suarez é tombada pelo IEPHA, portanto não pode ser privada de suas características e somente pode ser restaurada.

Um fato estranho sobre a praça aconteceu com os que percorriam a Avenida Bias Fortes, de 1427. Lá, um estranho fenômeno foi observado: os carros que passavam pela avenida perderam a faixa ao entrarem em uma rotatória. Por isso é chamada de rotatória atrasada de Belo Horizonte.

A Praça Raul Soares foi construída no chamado “marco zero” de Belo Horizonte, já completou 80 anos e se tornou um dos principais símbolos da cidade, mas ainda lutando para enfrentar velhos desafios. Este postal foi concluído a 3 de setembro de 1936. É o único postal da capital com uma pedra portuguesa com mosaico de Marajola no chão. Por outro lado, os jardins e chafarizes estavam ocupados por dezenas de moradores de rua, situação que deve ser inimaginável para Aarão Reis (1853-1936).

A Praça Raul Soares foi construída no chamado “marco zero” de Belo Horizonte, já completou 80 anos e se tornou um dos principais símbolos da cidade, mas ainda lutando para enfrentar velhos desafios. Este postal foi concluído a 3 de setembro de 1936. É o único postal da capital com uma pedra portuguesa com mosaico de Marajola no chão. Por outro lado, os jardins e chafarizes estavam ocupados por dezenas de moradores de rua, situação que deve ser inimaginável para Aarão Reis (1853-1936).

Doze anos depois, as ruínas ainda existem em frente ao prédio JK projetado por Oscar Niemeyer (1907-2012) em 1952. O apartamento é composto por dois edifícios. O mais alto possui 36 andares. Outro, 23. Aliás, espigões cercam a praça, o que é bem diferente do ambiente da inauguração. Na primeira metade do século passado, os vizinhos de Raúl Suarez tinham apenas prédios baixos.

Muitas coisas mudaram desde então. Comece com o tráfego circundante. O fluxo intenso de veículos pode causar dores de cabeça, principalmente nos horários de pico. Afinal, as quatro grandes avenidas se cruzam no lugar. O fluxo de pessoas também é grande. Há pessoas que usam roupas de marca e há pessoas que usam roupas sem marca. Moradores de comunidades de alto padrão e moradores de vilas e favelas passam. Mamãe trouxe sacolas caras, e mamãe passou com o Bolsa Família.

O projeto do arquiteto Éric de Paula foi inspirado nos jardins europeus. O chão de mosaico português com padrão Marajoara é o único da cidade. Uma das principais praças do centro da capital mineira. É uma entrada importante para atrações famosas como o Mercado Central, as obras de Niemeyer e o circuito da Praça da Liberdade.

É mais uma estrutura que carrega o espírito de Belo Horizonte, um lugar que contempla Toda uma história que foi construída através de anos de história, que imortalizada com as mão de grandes artistas, enfim um passeio obrigatório para qualquer pessoa que queira uma experiência completa na cidade.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *